Carandiru 24 anos depóis: o nome disso é barbarie!!!


Deroní Mendes - Sobre a decisão do STJ-SP quanto ao massacre no Carandiru ocorrido em 02/10/1992 onde 111 presos, em sua maioria pobres e pretos foram mortos por policiais em 30 minutos.  

De acordo com laudos de necropsia realizado em 2013,  9 (nove) em cada 10 (dez) dos mortos foram alvejados com tiros na cabeça e no pescoço.  Ou seja, atiraram prá matar.


É importante destacar que: Nenhum PM foi morto. As véspera de completar 24 anos do massacre, temos o desembargador Ivan Sartori do Tribunal de Justiça de São Paulo, anula os cinco (5) juris populares já realizados, querendo nos enfiar goela abaixo, o argumento de que a ação policial foi  "necessária" e eque os mesmo agiram em "legítima defesa"? E vai ficar por isso mesmo?


Independente, da decisão vergonhosa do ex presidente do STJ- SP e atual desembargador Sartori,  continuo e continuarei classificando a tragédia como massacre, barbárie, selvageria, bestialidade, incivilidade, estupidez, selvajaria, ação desastrosa e covarde da PM, . Sou leiga, é verdade, mas me atrevo a dizer que é um crime contra humanidade digno de se acionar o tribunal de Haia.

Share:

0 comentários