Protestar com respeito a quem pensa diferente da gente, é um dever meu, seu e de todos

Para quem  continua a postar nas redes sociais ou foi ou vai para ruas contra ou a favor do impeachment da presidente Dilma, e contra a corrupção com os famosos e deprimentes jargões: petralha, coxinha, esquerdopata, direita reacionária, esquerda caviar, petrolão, comunista, fora Dilma, fora PT, acorda Brasil, classe média branca, corruPTo, fora PeTralha, impeachment já, intervenção militar já,  direita raivosa, etc.
Infelizmente,  parafraseando Raul Seixas,  estou começando a achar que você é apenas  "um humano rídiculo e limitado".  Mas antes disso, então, gostaria de informá-lo  que esse tipo de protesto, estas atitudes e idéias retrógradas, há muito já não mais estão contribuindo para melhorar  a nossa sociedade, torná-la mais justa e muito menos para diminuir a corrupção, tão pouco melhora a economia do nosso país. Simplesmente, esse discurso e postura venceu.  Transformou-se no tipo de  protesto  que não acrescenta. Não colabora. Não coopera. Não favorece em nada.


 Ao contrário esta forma de mostrar que pensa e age diferente, que sabe mais, que é bem informado,  politizado, ou que é mais honesto, inteligente e "sabido" que o outro, está completamente equivocada. Só está contribuindo para  tumultuar, dividir o país e a sociedade, espalhar ódio, difamação, a discórdia e intolerância. Em outras palavras, você está atrapalhando, prejudicando, atravancando a demonocracia que diz defender,  com atitudes  nada democráticas e argumentos  argumento passionais quase irracionais  e infantis que dão a entender que te falta  uma visão mais holística e globalizadas  sobre a sociedade,  o sistema político e econômico do Brasil e  de qualquer outro país ou continente. Além disso, começo a acreditar que você é, sempre foi ou está se transformando em  uma pessoa intolerante, desrespeitosa,  insegura, anti-social  incapaz de lidar com rejeição, derrota e principalmente com opiniões contrárias a sua.

Acredito que toda intolerância e tentativa de ridicularizar  o outro é própria de pessoas nada inteligentes e muito arrogantes e pedantes. Além disso, são pessoas que por medo, insegurança  ou falta de argumento tentam desqualificar o argumento ou a atitude  do outro por porque difere da sua.  Acreditava que você não era assim. 

Pessoas  seguras de seus valores e opinião são respeitosas e tem ou se e esforçam para adquirir a  sabedoria  dialogar e aprender com os opostos. São pessoas que se esforçam para  destruir os inúmeros  muros e construir pontes  entre os diferentes. Elas dialogam  e disseminam  respeito mutuo entre os diferentes. Aliás pessoas seguras e  educadas jamais  deixam de ouvir ou tenta calar o direito do outro  expressar suas, idéias, seus valores.  Estão seguras de seus valores, de sua capacidade  intelectual, de suas crenças  sabem, que é a convivência respeitosa com o diferente que a torna um ser humano melhor. 

Tanto  aquelas pessoas que foram nas  manifestações de 13/03  quanto nas de 15/03 e a também as que ficaram em casa protestando contra ou favor pelas redes sociais  tem igual direito de protestar.  Mas,  protestar  contrariamente, não significa desrespeitar a opinião  do outro, ou incitar violência ou propagar discurso de ódio porque o outro não defende a mesma ideia  que você. Não votou no mesmo candidato que você ou não tem a mesma origem, religião que a sua. Adoro protestos propositivos, e coerentes,  com uma dose menor  paixão ou emoção e  com bem mais razão e sensatez.

Só é  possível desconstruir o discurso ou a postura  preconceituoso, leviana ou alienada  quando conhecemos entendemos seus argumentos falhas, sua base teórica frágil. Mas, para tanto não é preciso humilhá-lo ou calar sua voz. Ter atitudes mais racionais  e menos apaixonadas sobre o mundo e as relações humanas não faz de você  alguém superior aos demais. Mas, contribuirá para transformar o nosso pais num lugar melhor.

Vá para as ruas, para as redes sociais protestar, mostrar suas idéias, seu descontentamento, sua cultura, exigir  mais honestidade e comprometimentos do executivo, legislativo e judiciário. É um direito meu, seu  e também de quem não concorda e não pensa como você ou eu.  Então, exija!!! Mas não se esqueça que respeitar o direito de ir e vir, a liberdade de expressão  e manifestação do outro ainda que seja divergente da sua,  é um dever te todos.   Então, nos esforcemos o máximo cumpri-lo.

Share:

0 comentários