Daura: Grande é o meu amor e admiração por ti


Deroní Mendes - Não nascemos no mesmo ano nem dia, mas não foram poucos os que acreditaram piamente que  eramos gêmeas.  E bem que poderíamos ser,  somos filhas dos mesmos pais, nascemos no mesmo lugar e tivemos até a mesma parteira, tínhamos o mesmo tamanho, dormíamos juntas,  apenas por um erro de percurso ela nasceu 2 anos, 3 meses e 20 dias antes de mim.

Ela sempre foi uma inspiração para mim: inteligente, meiga, bonita, alegre e muito esperta. Era campeã em tudo quanto era jogo ou brincadeira: amarelinha, 3 Marias, queimada, bandeirinha, pico latinha, bety, pega –pega, piqui –esconde, baralho, dominó, dama, bozó. Até fazer mágica ela sabia fazer. 


Ela também sempre foi muito responsável, até brincando de casinha o dia começava como o galo cantando “co-co-ri-o-gô”;  depois o quebra-torto depois de pedir a bênção para os pais, depois brincar; depois almoçar, ir para escola, voltar da escola, tomar banho, jantar, ouvir historinha e dormir de novo.

Nunca tive dúvidas de que ser professora era seu dom, pois sempre gostou de me ensinar a ler. Nas brincadeiras de casinha, ela era a professora, é claro. Quando começou a estudar na cidade em 1984, eu fiquei no sítio aguardando ansiosamente pela sua volta nas férias de julho. Curiosa com seu aprendizado. O que ela me ensinaria? O que ela aprendeu? Vai gostar de brincar comigo ainda? Vai conversar comigo sobre o que?

Logo julho chegou, e ela voltou cheia novidades, e mais decidida que nunca a ser  a professora sempre que brincávamos de casinha. Com direito a me deixar de castigo caso não soubesse a lição. 

Nossa,  quanto empenho!!!  Foi assim que aprendi a ler, e a escrever antes mesmo de ir prá escola. Primeiro foi na decoreba mesmo. Não podia decepciona-la, então decorava a ordem das palavras quando ela lia pela primeira vez.  Mas depois aprendi de fato.

Quatro anos depois, em 1988 foi a minha vez de ir para cidade estudar. E ela, tão pequena me acompanhou até a escola e me mostrou onde era a sala da 1ª série onde lecionava a professora com quem ela estudou também a primeira série.  Sou e sempre serei grata a ela.

A nossa vida não era fácil, mas tínhamos uma a outra e isso nos manteve forte e cada vez mais unidas e mais amigas. 

Crescemos, e em 1996, ela se formou no magistério e se mudou para longe de mim para zona rural do município, foi lecionar  em uma comunidade onde anos depois  casou-se com uma pessoa muito especial, Moacir, e hoje é mãe de um casal de filhos lindos e maravilhosos, Gabriel e Iara.



A vida nos levou a escolher caminhos diferentes. Ela na educação infantil e eu no movimento socioambiental. Estamos distantes uma da outra, mas a nossa amizade, respeito e admiração continua.  

Sinto muito a sua falta. A admiro muito do fundo meu coração. Sabe aquela pessoa nos faz perceber que o que conta na vida são os momentos e as pessoas  com quem convivemos. 


 Essa pessoa maravilhosa é minha irmã muito querida, chama-se Dauranilce, mas conhecida como Daura e completa mais um aninho de vida hoje 03/03. Parabéns, minha querida, esta é minha singela homenagem a ti. Espero que goste.!!!






Delicada
Amada
Ultrassensível
Responsável
Amiga, sensível, delicada  e simplesmente especial

Share:

2 comentários

  1. Muito Bom Deroní, cada vez mais eu fico admirado pela tua criatividade e inteligencia...

    ResponderExcluir
  2. Que bom ler isso, primo. rsrsrsrs.. é apenas a história de nossas vidas...

    Abraço, comente sempre que quiser

    ResponderExcluir