Um lugar chamado Vila Bela

 Em 19 de março foi aniversário de Vila Bela. Vila Bela da Santíssima Trindade (MT), minha cidade natal  e querida. Adoro aquele lugar, apesar de não  mais viver lá como  maioria da minha família.
Sinto muitas saudades de lá: da minha família, do povo, dos lugares e pessoas amigas da minha infância. Sempre que posso volto. Mas, Como não voltar se amo tanto aquele lugar? Impossível.

Eu sei, muitos não conseguem captar a riqueza que vejo naquele lugar.

Não falo da riqueza comum que muitos esperam de uma cidade de mais 250 anos que chegou a ser a capital do estado e o maior  município em extensão territorial. É  uma riqueza que tem que ser sentida prá depois ser enxergada. Precisa ter sensibilidade.

Muitos que lá vão  estão  a procuram de um mito, uma Vila Bela fabricada pela mídia sensacionalista para vender exemplares de revistas.

Lembro-me que em 2002, comprei um exemplar de uma revista da “conceituada” editora Abril que havia uma matéria generosa (em tamanho) sobre Vila Bela.


Não me lembro  o título exato da matéria, mas a chamada dava a entender que viver em Vila Bela era como viver em um município de um país do continente africano.

Pelas fotos e pela reportagem, dava a entender que em Vila Bela os moradores em sua imensa maioria negros se vestiam cotidianamente como os africanos como são mostrados os africanos na mídia:  as roupas enormes e coloridas e acessórios (brincos, colares, etc) produzidos com dentes e ossos de animais característicos do povo daquele continente.

As fotos eram reais e lindas. Mas não ilustravam a vida cotidiana do povo vilabelense que não são apenas negros. E sim, ainda que os negros sejam (aparentemente) maioria, lá há muitos brancos  que nasceram, cresceram e vivem lá, outros que se sentem vilabelense de coração.

Outro detalhe importantíssimo é que os negros lá não se vestem daquela forma cotidianamente, e sim apenas em ocasiões importantes. As fotos que ilustravam as páginas da revista eram do grupo das mulheres e jovens caracterizada para a Dança do Chorado e outras danças africanas e dos homens soldados da Dança do Congo. Todas manifestações tradicionais lindíssimas daquele lugar. 
Aquelas pessoas se vestem daquela forma durante a tradicional Festa do Congo realizado anualmente na terceira semana de julho ou em outras ocasiões especiais como o aniversário da cidade , por exemplo. Hoje os grupo do Congo e Chorado de Vila Bela apresentam também em outros municípios e até mesmo fora do estado.


As fotos que ilustravam a matéria eram belíssimas.
Tudo que um turista quer ver e conhecer. Uma cidade exótica.

Qualquer pessoa que não conhece a cidade lendo a matéria teria essa impressão e com certeza faria de tudo para conhecê-la. Eu havia recém saído de lá. Menos de 6 meses e não conhecia aquele lugar ali descrito
Foi assim que entendi porque turistas que lá iam (ou ainda vão) fazem caras e bocas como se tivessem sido enganados.

Já ouvi e ouço muitos comentários maldosos, e até entendo, afinal não foi esse o pacote que compram. Mas devo dizer que o pacote comprado não fora vendido pelos vilabelenses, seja ele nativo ou não.

Já fazem quase 10 anos que não moro em Vila Bela, e desde então dentro das minhas possibilidades tento desmistificar essa imagem de “teledramaturgia global” que as pessoas tem da minha querida cidade.

Digo, sim, ela é linda. Mas como toda cidade pequena do interior do Brasil tem muitos problemas principalmente no que diz respeito a infra-estrutura, Mas é uma cidade linda pessoas simples e acolhedoras de paisagens belíssimas, com rios, cachoeiras, florestas e cerrado sem igual.

Uma cidade com uma história, um história de sofrimento de um povo, mas também uma história de um povo alegre, acolhedor, trabalhador, diverso e único.

  Isso é a riqueza daquele povo, do meu povo de vila bela, um povo que mostra cotidianamente é possível viver harmoniosamente sendo diverso etnicamente, religiosamente, culturalmente quando se tem respeito e amor ao próximo.

Falta muito para ser uma cidade, perfeita ou modelo. Há muitos problemas relacionados a serviços básicos necessários a população como: saúde, saneamento, educação, habitação, etc que falta vontade política fazem a população padecer.





Os problemas existentes em Vila Bela, não diferente os enfrentado por outros município do Brasil e de Mato Grosso, um vírus, uma bactéria, uma praga geralmente de terno gravata que com sorrisinho e tapinhas nas costa empenham-se apenas em melhorar a própria vida e no máximo do parente mais próximo, os políticos, gestores (prefeitos) e legisladores (vereadores).

Existem exceções, é claro, mas apenas para confirmar a regra. 

Share:

6 comentários

  1. Oi, Dê
    Vila Bela é uma cidade encantadora e se não é o mito como é vendido para turistas é, sem dúvida, de uma riqueza ímpar que está nas pessoas e nas paisagens.
    Tem muito que melhorar na infra-estrutura, é verdade, mas falta vontade política.
    É uma cidade que gosto muito porque conheci muitas das melhores pessoas que encontrei nessa vida, inclusive a autora deste blog.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  2. Também acho e sinto-me feliz porque vc consegue ver isso, também.


    Seria melhor se os políticos fossem comprometidos e fizessem o seu papel.

    Obrigada por me achar uma das melhores pessoas, eu também te acho. E me sinto privilegiada ter te encontrado.

    bjus

    ResponderExcluir
  3. Ninguem melhor que você pra falar de Vila Bela, uma cidade simples mas de uma beleza unica... me lembro da epoca da faculdade quando falava dessa cidade, que ja conhecia, mas que passei a admirar quando estive com você lá... pena que não conheci o sitio de sua familia, o famoso rio alegre... beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Maria


    Imagine. Na verdade acho que as melhores pessoas para falarem, e escreverem sobre Vila Bela são as pessoas que ainda vivem lá. Mas como em todo caso, vivi mais da metade da minha vida lá. Acho que ainda tenho uma certa legitimidade para falar e escrever sobre a "minha terra, minha cidade, minha vida" , vila Bela, rsrsrsr.

    Agora ainda quem sabe um dia vc não vai lá no sítio de papai...O convite continua de pé...

    Bjus,

    ResponderExcluir
  5. OI SOU FOTOGRAFA E SOU CASADA COM UMA PESSOA QUE E FILHO DE UM DOS FILHOS DE VILA BELA O SR OVIDIO ,FILHO DE ANDRESSA E VALENTIM E QUE HA MUITOS ANOS MUDOU PARA CAMPO GRANDE-MS PORÉM ENQUANTO VIVEU ,JAMAIS DEIXOU DE CONTAR AS LINDAS HISTÓRIAS DE SUA TERRA NATAL ,FALAVA DE SUA INFANCIA ,DOS PARENTES COMO A TITIA MARTINHA ,OU DO VENANCIO...EU INFELIZMENTE AINDA NÃO CONHEÇO VILA BELA MAS TENHO UMA PAIXÃO EXTREMA POR CONHECER E VER DE PERTO TUDO O QUE ELE ME CONTOU ...E COMO FOTOGRAFA REGISTRAR A VERDADEIRA HISTÓRIA DESTA CIDADE QUE UM DIA FOI CAPITAL DO MEU ESTADO TAMBÉM....BJS,LINDA...
    CLÉO MUNIZ

    ResponderExcluir
  6. Oi Cleo, Boa tarde.

    Olha que bacana, lendo seu comentário lembro-me que minha mãe falava de um certo "tio Valentin" que a muito tempo mudou-se de Vila Bela. Cheguei a conhecer uma certa "tia martinha" e um Venâncio. Será que seu esposo é parente da minha màe? rssrrrs.


    assim que tiver oportunidade vou perguntar para minha mãe, dona Benedita (conhecida também como Ditinha pelos parentes) sobre essas pessoas.

    ë um prazer ter a sua visita e o seu comentário aqui no blog. Esteja a vontade para visitá-lo comentar sempre que quizer.

    Abraços e bom fim de semana

    ResponderExcluir