VOCABULÁRIO MORROQUIANO

O texto anterior se estendeu muito, gente. E eu só queria explicar a origem dos posts a seguir, o “Vocabulário Morroquiano”, uma sistematização minha com a colaboração da Maria Virgínia que já fora utilizada por vários pesquisadores do Programa de Pós Graduação em Agricultura Tropical da UFMT que desenvolveram pesquisas de mestrado na região sobre o jeito especial de falar das pessoas dessas comunidades que muito me lembravam o meu lugar de origem.
O Sítio que meu pai e seus irmãos herdaram dos meus avós. Uma pequena comunidade tradicional.

Ah, só prá constar, o título da minha monografia é O fim do uso comum da terra e suas implicações na identidade territorial de comunidades tradicionais: O caso do Taquaral e Nossa Senhora da Guia-Cáceres-MT . Eu tirei 10, uff...ela está disponível no site do Formad através desse link: http://www.formad.org.br/arquivos/File/comunidadestradicionais_deroni_monografia.pdf
Mas vejam bem, é só uma MONOGRAFIA de conclusão da graduação, não é uma dissertação ou uma tese. Mas chego lá...
VOCABUÁRIO MORROQUIANO
(Recolhido por Deroní de F. Leite Mendes e complementado por Maria Virginia de Almeida Aguiar).

Aa
ABACAIAR - avacalhar
ABIOTEIRO – Bisbilhoteiro; pessoa curiosa;
ABUSAR - Desperdiçar;
ACOCHAR – Apertar;
ACUAR- Encurralar
ACUDIR- Ajudar
ADEMÃO- tipo de mutirão, ajuda voluntária
ADOAR- doar, dar
AGRÔNICO- Agrônomo
ALAR- viver (com relação as plantas)
ALFORGE – Sacola dupla feita de algodão no tear para carregar “roupa e perfume”, pendurada na sela do cavalo;
ALONGAR-Acampar
ALVA – branca, de cor clara
AMARGUENTO - amargo
AMOLAR-enrolar, enganar
ANDARILHO - viajante, cigano
ANIQUILAR- Diz-se da planta que não cresceu: “a planta aniquilou”
APARTAR- separar
APURAR- Apressar
ARAÇÁ- de várias tonalidades que se intercalam entre bege, amarelo,laranja e marrom; Pintada (a semente de andu é araçázinha)
AREIADO – Feijão areiado: na tuia
ARISCO- desconfiado
ARRUINADA: piorou, adoeceu; Ex: “A ferida arruinou”
ARVA- de cor clara
ASCENTADO – Plano (relativo a lugar)
ATIVO-Esperto
AVIGORAR- vigor, crescer forte (relativo a plantas)

Bb
BABUJE- Lanche
BACHERO – Manto de algodão feito em tear para colocar embaixo da sela de montaria;
BAIO – Cor bege; usado para classificar a cor de animais;
BALDERÍCIA – Quer experimentar de tudo
BAMBURRO-erva daninha
BARDEAR- carregar, pegar
BARDA-mania, dengo
BARREADO – Tipo de construção de casas (paus amarrados e cobertos com barro; tipo taipa)
BARROTE – tipo de madeiramento (pau) usado na construção de casas (tipo taipa)
BATER TAREFA – Capinar uma tarefa;
BATIDA- Rastro, pegada, huella
BICHO DE CHÃO- Animais peçonhentos
BIGUADA – “Biguada da cinza”: água que lava a cinza;
BIRANHA- Mosca
BIZIAR-Vigiar, cuidar “de longe”
BLAMBLAMBLAM- pessoa sem responsabilidade,
BÓIA- Alimentação (Almoço, janta)
BOIANDO – sem entender, em dúvida
BOM PRÀ EFEITO- algo que rende
BOM PRÁ EFEITO- aquilo que rende
BONITEZA- Beleza
BORDOAR- Bater, espancar
BORRAIO – beira do fogão, beira de fogo; “Menina borraieira: menina que fica no rabo do fogão ou na fogueira se esquentando”
BRANDAR-Acalmar, ficar quieto
BRINCADEIRA – Festa, dança
BROACA – Espécie de mala feita de couro feita para carregar mantimentos no boi cargueiro;
BUCADO – Pouco;
BULIR – Atazanar; “encher o saco”; tentar;
BULICHO - Mercearia

Cc
CACHIRI- faca pequena, Canivete
CACUNDA - costa
CAIEIRA – Monte de pau que não queimou direito na roça;
CAIR NA CORDA – Apanhar;
CAITITU – Tipo de ralador de mandioca
CALOROSO – Comida que causa agitamento no sangue; Por exemplo, o cará;
CAMARINHA – Quarto; Tipo salão dentro de uma gruta;
CAMBITO – Instrumento usado para bater arroz; dois paus unidos em uma de suas pontas por uma corda de um palmo. O instrumento usado pelo homem é diferente do da mulher (as mulheres usam somente um pau. “É perigoso bater o pau na gente”);
CAMPEAR – Mexer com gado;
CANHAR – ser egoísta; não dar alguma coisa de bom grado;
CAPOEIRABA – “Qualquer mato ai nós trata por capoeiraba, que encapoeira demais e fica ruim para carpir, para trabalhar”;
CARNE VERDE - Carne fresca
CASERO - buraco fundo de tatu
CATATAU – Papel com explicação de algo (documento);
CATINGUINHO DAS COISAS – Pragas, gorgulhos que dão nas sementes;
CAVUCAR- fazer buraco, cavar a terra
CEPA - Raiz
CESSO - ataque, crise
CERTIDÃO - Vestígio, Rastro
CESTROSO – Desconfiado, ressabiado
CHEGAR O ARCO - Bater
CHENCHÉM – Inveja, fofoca
CHINCHO – pedaços de madeiras colocados sobre a massa de mandioca na prensa para fazer farinha
CHINELO DE CHULINHO – Descalço; “Hoje eu estou de chinelo de chulinho”; chinelo de cachorro;
CHOLEAR- costurar
CHUÇAR – cutucar (chuçar o boi para ele sair de um buraco na estrada);
CHULINHO – Cachorro;
CISMAR- desconfiar
COCHONILHO – Manto de algodão feito em tear para colocar sobre a sela de montar para dar maior comodidade ao cavaleiro;
COCORAR- Mimar,
COISA RUIM- algo que não presta e prejudica o homem; Plantas daninhas;
COLIQUENTE: dá cólica de estômago
COMBATER - debater, dialogar
CONDUÇÃO- Meio de Transporte
CONFINANTE- Vizinho
CONFORMAR-Entender
CONSOANTE- Melhor, adequado
CÓRGO- Córrego
CORINGAR – Escutando; “a gente ficava coringando a conversa deles”;
CORRER OUTRA MÃo, Fazer de novo
CRIAR - crescer (tal árvore não cria muito)
CRIOLO - Originário, nascido; “Esses pessoal desses Ferreira Mendes era tudo daí do Taquaral, criolo do Taquaral”;
CRUCUÇAR-demorar, enrolar
CUERO – “Hoje eu estou no cuero” – Hoje é dia de meu aniversário;
CURISCO- Raio, relâmpago
CURUCA- coisa errada, coisa ruim; (“Olha que esse filho e essa filha dá curuca”... Curuca é uma coisa ruim”... “Que faz as coisas errado. Faz muito as coisas errado que não deve fazer”); “Curuca é quando perde o documento da terra”;
CUSTA - dá (produz) devagar

Dd
DAR DILÚVIO, SER DILUVIO - dar muito, fartura
DAR EFEITO - render
DAR- Bater
DAR POR POR SI – Recobrar os sentidos
DAR SENTIDO- Entender
DÁ VIOLENTO: que cresce rápido, produzir rápido e em abundancia, dá rápido; Antonimo: que custa;
DATA-Propriedade
DE BEM CEDO- Período matutino até 12:hs
DEDAR – denunciar, delatar
DEFENDER- Ajudar
DEGOLADO – Pescoço fino; “o bezerro é degolado”
DE ONTEM - Antigo, Velho
DERREPARTIR - dividir, repartir
DERRADEIRO - ultimo
DE GRANDE - Agir como adulto, ter responsabilidade
DESACORSOAR-desanimar
DESATAR- Explicar, responder, desvendar
DESCOBRAR -desconter, vingar-se, revidar, replicar
DESCOIVARAR – Fazer caieira com os restos de paus que não queimara direito;
DESCONTENTE-Triste
DESBRAVIO – Confusão;
DESTEMPERO-Dor de barriga, diarréia
DE QUALQUER QUANTIA- De qualquer jeito
DETERMINAR- curar
DEVIDO- por que, motivo, causa
DIPENDURAR- colocar no alto, pendurar, suspender
DICUMENTO- documento
DIRRISSAR- destruir
DISFARÇA – Distrai, distrair,
DITADO- Provérbio
DIVIDIR – Classificar. “Pela folha ou forma do bago não divide o feijão”;
DOBRAR- Convencer
DURATIVA: durável, Que dura no chão (Por ex: variedades de mandioca, que duram 2 a 3 anos);

Ee
ECAR- gritar
EMBIRA- Fibra (presente na mandioca, no quiabo, etc.); também é o nome de cordas feitas com fibras naturais;
EMBORNAU – Sacola feita de crochê e linha de algodão para dar comida para o cavalo;
EMPACHAMENTO- Prisão de ventre
EMPAIAR_ mentir, enganar, ficar de conversa fiada;
EMPITICAR- Sujar
ENCANTADO_- ser sobrenatural, assombração
ENCATUCHADO ou ENCARTUCHADO – Cacho pequeno e granado; próximo um do outro; Antônimo: Fanado
ENCUNICANDO: Incomodando, chateando;
ENGAMBELAR- mentir, enganar
ENGRUPIR: Enganar;
ENSAMBOAR: Igual que enleiar; formar capoeirão; (ex: o feijão forma capoeirão no milho; ensamboa no milho);
ENERGIA-força
ENGAMBELAR-Distrair
ENLEIAR- enroscar, enrolar
ERA-Tempo
ESPIAR- espionar, observar
ESPICHAR- Esticar, crescer
ESPINHAÇO- Coluna vertebral
ESTAR NO PODER DE – sob responsabilidade de...;
ESTOPENTA: Que dá embira no meio (Ex: a abóbora Poça é estopenta);
ESTROVAR- atrapalhar
ENCATUCHADO – Pequeno, mas rende; relativo à arroz;
ENVIAZADO- Torto, curvo
ENVIÇÂO-Egoismo, inveja
ENVISSIONEIRO-Egoísta, invejoso

Ff
FAIXO – rastro; “Faixo do caititu”;
FAXO – Nós vai roçar um lugar, ai o cara chega lá e fala: - Nós não vai roçar aqui! Aqui não tem faxo! A sra sabe que a terra é limpo, o mato é limpo. Não tem taquara, não tem folha, não tem faxo. Não tem que roçar quase. E quando fala: - Vamos roçar lá. É porque lá está enfaxado, a sra sabe que está sujo, que tem muito faxo. Quando roça, fica alto de folharada ali. Corta, pica tudo. Então, dá aquele faxo e o fogo queima mesmo, sabe. O faxo é bom para fogo.
FANADO – Que não é encatuchado; que não rende;
FAZEÇÃO – “Era aquela fazeção” – trabalho intenso, atividade;
FILHO PARTICULAR – Filho fora do casamento;
FLORIOSO: animadoque trabalha muito, que é “violento”; Ex: “Burro florioso para puxar charrete” (É violento esse burrinho)
FORMAR-Crescer, tornar-se adulto
FRANGO- Macho
FUMEIRO – Lugar sobre o fogão de lenha (pode ser toda a cozinha que fica enfumaçada) por onde sobe a fumaça. Onde se dependura o milho, o cachiri de arroz, para não ter praga, broca. “Quando ia pegar o arroz para plantar estava encardido de fumaça, mas podia plantar que saia”;
FUNDAMENTO- Assunto, tema
FUTURO- “Dá futuro”, dá resultado;

Gg
GANHO – “Serviço de ganho” – serviço remunerado fora;
GARRAR- Pegar-, Agarrar
GENTE DELE- parente
GENDATÁRIO – Geração;
GOVERNAR-ser responsável por
GRAÚDO- Grande
GROSA- Surra
GUAPO – Bonito
GUARDAR SANTO – Comemorar o dia do santo;

Ii
IDIOMA - cultura, tradição, costume
IMUNDÍCIA – aquilo que não presta, “Não produz nada, faz só mal e está judiando nós”, se referindo as pragas da lavoura. Ex: queima-queima e chupa-chupa do arroz, mede palmo (verde e carijozinho) do feijão, burú do pendão de milho e coró da espiga e pé do milho;
INCORNICAR – Encher o saco;
INCONVIDAR-Convidar,
INCRIQUIAR- que não crece, fraco, definhado
INDEZ- Isca, Primeiro
INVERNÁ: “Dar chuva direto”; chover direto
INVIAZADO- Torto, curvilineo
INVOCAR – Convidar;
IRMÃO CARNAL – Filhos dos mesmos pais;

Ll
LADINO- esperto; Antônimo de bobo;
LANÇAR: vomitar;
LARGAR- deixar
LASTRO – camada de massa de mandioca na prensa, para fazer farinha;
LATAR - espalhar
LAVADOR: Lugar onde caititu toma banho
LERA- Fileira, fila
LECIONAR-Selecionar
LEITURA- estudo
LIDA- Trabalho
LOMBRIGUEIRO_ Vermífugo
LOMBRIGA- verme
LOROTA - mentiras, bobagens

Mm
MALA DE FEIJÃO – Manojo ou um monte de feijão (cipó mais vagem);
MALINA: tipo de enfermidade; quando põe sangue pelo nariz; dor de cabeça
MAMONHA: Dinheiro;
MANJAR- entender
MANOJO – Monte de feijão (cipó mais vagem) ou mala de feijão;
MANTIMENTO – Palabra relativa al verbo mantener (“manter” en portugués). Son los granos producidos en las rozas volcados a la alimentación, a la manutención del agricultor;
MATULA - lanche
MATULIAR - Lanchar
MEIO CORPO- magro
MELOTE – Xarope
MEREJO – Lugar onde empoça água, mina, dá barro úmido. Se furar um buraco, flutui água. Por exemplo, Varjão do Nandizá em Santana;
MINGUAR - Diminuir
MODA- Novo, moderno
MOITA – aglomerado de alguma planta (moita de pequi);
MONHA – Fubá do feijão, ou seja, as palhas das vagens e os talos. Se o feijão for armazenado com a monha em um saco costurado e empaiolado, agüenta até 1 ano;
MORAL- caráter
MUNHO - dinheiro

Nn
NANICA - pequena
NÃO TER MEIO - difícil de se fazer, impossível, complicado
NÃO SAIR - não nasce
NÃO TER LEITURA - analfabeto
NÃO PARAR NO PRATO - Alimento muito gostoso, algo delicioso
NÃO TOPAR - Não gostar, detestar
NEM PAU NEM PEDRA - nada, ficar calado
NESTESIANO - Poço artesiano

Oo
OBRAR: defecar, Cagar; fazer cocô. Relativo à diarréia
OEIRO D´ÁGUA - Mina
OFENSA- Mordida, picada
OFERECIDO-Assanhado
OLHO PEQUENO – O mesmo que olho gordo; “Tenho olho pequeno. Vou na roça e vejo uma planta bonita e já peço para levar muda”
OUTRA VIRTUDE - novo tempo, ano novo

Pp
PÁ - tipo de “peneira” com trançado fechado
PADECER - sofrer
PALMADA: Vagarosa, descansada, sossegada, muito parado, não é conversador;
PENEIRA – Tipo de peneira com trançado aberto;
PLANTA - Cultivos
PLANTA PALMADA - planta boba que custa a crescer;
PANHAR-pegar
PARA O ANO – próximo ano;
PARENTAGE – Parentela;
PARRADA: Com bastante galho ou ramos (árvore parrada, arvoredinho de parreira)
PASSAGEM – “Estava de passagem”: Passar direto
PEQUIZAL: Moita de pequi
PERCATA – Calçado feito de couro curtido ou borracha de pneu. Era usado para trabalhar, pescar, ir à cidade;
PICUMÃ: fuligem de fumaça que dá sobre o fogão de lenha
PILISTICAR- Pular, saltar
PINGUELA – ponte pequena sobre um córrego, geralmente feito com troco de arvore
PISSUIR - possuir
PRINCIPIAR- iniciar
PRISCAR- pular, saltar
PEGAR UM TAMANHO – estar grande; crescer
POVAREL – Muita gente, muito povo;
PREGATIVO – Transmissível (doença)
PRIMO-IRMÃO – Primo de primeiro grau
PRINCIPIAR – Começar; inciar
PRISCAR- pular
PROSEAR- Conversar
PENDER- pular
PENEIRA – Com trançado aberto
PRECATA – Tipo de calçado feito de couro de boi composto de tiras (reio) presas por outras tiras (nanigueira e morão) no solado; parece uma sandália de dedo; usada pelos homens até os anos de 1970 para pescar, trabalhar na roça, descoivarar, caçar, pastorear boi, carpir e roçar;
PURIBIR - Proibir
PROCEDIMENTO-Comportamento
PICADA-Rastro, trilha
PUVAR- Apodrecer; Ex: muda de banana que puvou, que apodreceu
PISADERA-Pesadelo
PENSO- Torto,
PICADO- semeado, desordenado
PORRISTA – Cachaceiro;
POVO DA CANETA – técnicos, autoridades
PURURU – Não dura (a palha de acuri é pururu);

Qq
QUADRAR- dar certo,igualar
QUEBRA-TORTO-Lanche matutino
QUALIDADE-tipo

Rr
RAÇA-variedade, tipo
RANCAR MINHOCA- Morrer
RATOEIRA- mercearia,
REBUSAR: Cobrir
REFRESCO- suco
REFUGAR- parar
REGINA- resina
REIO – corda para surrar o boi do carro de bois. Também se diz para qualquer corda para bater;
RELAR - Ralar
REMEDAR- imitar,
RENDA: “Porco para renda”: para venda
RENTE- certo
RÊS- gado, boi
RETRATO_ fotografia
“ROÇA NÃO DÁ CAMISA PRÁ NINGUÉM” - Roça não enriquece ninguém
ROTAMBU - Enxada
ROXO-negro; Cor; pode ser a cor de uma pessoa negra;
RUA-fila
RUADO- Enfileirado
RUSGAR- ficar bravo

Ss
SAMBIQUIRA: rabo da galinha;
SALOBA; salobra, (mesmo que salobroso)
SALOBROSO: Não é doce (relacionada a cana, ao mamão, água, etc.)
SAPIQUÁ – Bolsa de algodão feita no tear para carregar matula quando em viagem a cavalo;
SE DOER - se importar
SEGURAR A TERRA - proteger a terra
SEM LEITURA - analfabeto
SEM MEIO - difícil, impossível
SERVIÇO DE GANHO – serviço como diarista;
SIPOSIÇÃO - Suposição
SONDAR – Observar, andar, vigiar, investigar
SOQUETEAR - bater, espancar

Tt
TAREFEIRO- diarista; trabalhador assalariado temporal, que trabalha “de ganho”;
TAPERA – Casa abandonada;
TEMERIDADE-dificuldade
TIJUQUEIRO- lamaçal
TINIR- firmar
TIPO – as características; “o tipo do feijão é...”
TIRAR COMPARECER- Buscar explicação, informação
TIRAR TAREFA – Realizar o trabalho (carpir) de uma tarefa em um dia de trabalho;
TOCAR SERVIÇO – Trabalhar
TOMBAR- derrubar, cortar
TORAR- cortar
TRABALHAR COM A IDÉIA- ser esperto, refletir
TRABALHO DE GANHO_ trabalho remunerado
TRAMAR_ brigar, descordar,
TRANCADO- Bêbado
TRAQUINA_ Bisbilhoteiro
TRATAR – “Eu trato esse homem como”...; Eu conheço ele como...
TRIEIRA- trilha
TRUPICAR- tropeçar
TUIA – O mesmo que tulha. Tipo de depósito barreado para armazenar-se a colheita de arroz;
TUMBA – Cova de cará ou inhame;

Uu
UMAS HORAS- tarde
UNS PAR- muitos
UNS TERNOS- alguns
UM PELO OUTRO – “É um pelo outro”: é igual;

Vv
VEACO- desconfiado, receoso
VENCER-terminar, finalizar
VENTOSA – Dá gases na digestão (arroto); “As bananas Roxa e São Tomé são muito ventosas”;
VERTER ÀGUA- Fazer xixi
VIGORAR- crescer forte,desenvolver-se.
VINDOUROS- jovens; Os mais novos;
VINGAR_ dar certo, crescer
VIOLENTO: rápido, crescer rápido
VIRAR THOMÉ- Acreditar só vendo, “ver para crer”
VIROTE – Pedaço de pau
VISAGEM - fantasma
VISÃO - Fantasma, sobrenatural;
VISONHO – “Lugar visonho”: lugar ermo, “onde pouco a gente vai e é só dos bichos”; lugar chamado “vai quem quer”;
VORTEADO - torto, curvado

Zz
ZAMBOAR- espalhar-se (com relação a plantas rasteiras)
ZONZURA- tontura, atordoamento

Share:

4 comentários

  1. Vc chega lá sim, querida. Talento, conhecimento, disciplina você já tem...
    Muito interessante o vocabulário morroquiano que me pareceu bem interessante e ajuda a mostrar o quanto a língua é importante na cultura de um povo. Queria comentar mais mas fiquei com receio de fazer um "desbravio" e acabar "incornicando"... hehehe. Parabéns, minha geógrafa talentosa.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Be..

    Ki bom que vc gostou do vocabulário Morroquiano. E já tá até treinando. Tá indo bem, viu?


    Se você cometesse algum "desbravio" não teria problema. Eu sei e entendo que é "outra virtude" prá você, meu amor... você está só "principiando" e tá indo muito bem...rsrrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Maria Virginia de Almeida Aguiar6 de dezembro de 2009 05:08

    Oi Derô querida!!!! Estava navegando e encontrei o seu blog!!!!! Genial sua iniciativa. Sempre tenho notícias suas pelo povo do Mato Grosso... e agora confirmo que as coisas estão bem com você. Quando vier a Brasília, me procure. Depois te escrevo com calma. Bj. Virginia Em tempo... o Francisco está do meu tamanho!!! Você vai levar um susto quando encontrar com ele de novo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Virgínia, tudo bem?

    Que bom saber de você, também. Faz tempo né?

    Estou bem sim...muitos desafios, obstáculos... Mas também muito feliz...

    Entre 2006 e 2007, ia bastante em Brasília por casa dos projetos do GTA. Mas eles acabaram e fiquei só no Formad. Recentemente, sai do Formad para trabalhar em uma instituição indígena num projeto de formação de gestores indígenas.

    Um novo desafio. um pouco mais complicado, mas estou gostando...

    sobre o Francisquinho, imagino que ele esteja grande e muito inteligente como sempre. A ultima vez que o vi, foi no inicio de 2007 na casa do da Claudia e do Vicente aí em Brasília. E eu já espantei com o tamanho dele...rsrsr

    E você, como está?

    bjus e até breve

    ResponderExcluir